bg moon mountain road

michael ෴

Cogumelos mágicos estimulam a neuroplasticidade

Psicodélico estimula o crescimento de conexões neurais perdidas na depressão

Cogumelos mágicos estimulam a neuroplasticidade

O que é neuroplasticidade?

Neuroplasticidade é a capacidade do cérebro se programar, aprender e se adaptar. Em caso de traumas ou lesões a neuroplasticidade é a competência presente nas células nervosas e permite que o sistema nervoso consiga se adaptar a determinadas situações.

As sinapses são o mecanismo principal do sistema nervoso, que é a conexão de dois ou mais neurônios para enviar ou receber informações trocadas entre todo o corpo e o córtex cerebral e por meio de emoções, adaptações ao ambiente entre vários outros fatores o padrão simpático pode ser remodelado.

E é isso que a psilocibina ajuda a promover em nosso cérebro, estimulando os receptores de serotonina que ajudam a manter o cérebro ativado.

Sendo assim, a plasticidade neural causada pela psilocibina permite que novas sinapses sejam realizadas, modificando essa rede de comunicação neuronal. É por meio dessas alterações que é possível superar um trauma vivido há anos, com o acompanhamento da psicoterapia e o uso de cogumelos mágicos, por exemplo.

Sinapse

Sinapse

Estudos afirmam que em tratamentos com microdose de psilocybe cubensis a neuroplasticidade pode acontecer por brotamento. Nesse caso, em regiões lesionadas, pode ocorrer o alongamento dos axônios de alguns neurônios, chegando aos dendritos e aos corpos celulares de outros neurônios, promovendo a sinapse, as funções relacionadas a essa área danificada podem ser reativadas, ainda que com uma certa limitação.

Em um novo estudo, pesquisadores de Yale mostram que uma única dose de psilocibina dada a camundongos provocou um aumento imediato e duradouro nas conexões entre os neurônios. Os resultados foram publicados em 5 de julho na revista Neuron.

“ Nós não apenas vimos um aumento de 10% no número de conexões neuronais, mas também elas eram, em média, cerca de 10% maiores, então as conexões também eram mais fortes”, disse Alex Kwan , professor associado de psiquiatria e neurociência e sênior da Universidade de Yale. autor do papel.

Experimentos de laboratório anteriores mostraram a promessa de que a psilocibina, assim como a cetamina anestésica, pode diminuir a depressão. A nova pesquisa de Yale descobriu que esses compostos aumentam a densidade das espinhas dendríticas, pequenas saliências encontradas nas células nervosas que auxiliam na transmissão de informações entre os neurônios. O estresse crônico e a depressão são conhecidos por reduzir o número dessas conexões neuronais.

Os camundongos submetidos ao estresse mostraram melhorias comportamentais e aumentaram a atividade do neurotransmissor após receberem psilocibina.

Cogumelos Mágicos

Cogumelos Mágicos

Para algumas pessoas, a psilocibina, um composto ativo dos “cogumelos mágicos”, pode produzir uma profunda experiência mística. O psicodélico era um grampo de cerimônias religiosas entre as populações indígenas do Novo Mundo e também é uma droga recreativa popular.

Podem ser os novos efeitos psicológicos da própria psilocibina que estimulam o crescimento das conexões neuronais, disse Kwan.

“ Foi uma verdadeira surpresa ver mudanças tão duradouras com apenas uma dose de psilocibina”, disse ele. “Essas novas conexões podem ser as mudanças estruturais que o cérebro usa para armazenar novas experiências.”

Fonte: YaleNews | Blog cognitivo

Confira também o artigo: Seu cérebro e psilocibina